(21) 3182 8282 Whatsapp Horários
CONTEÚDO CREB SOBRE SAÚDE

Condromalácea: patologia no joelho mais comum em mulheres

 

Dores nos joelhos não são específicas em pessoas que praticam exercícios físicos e obesos. São várias as causas do surgimento destas dores, sendo que as mais comuns são a artrose e a tendinite. Um simples mal jeito pode trazer dores e problemas ao joelho, por isso consultar um ortopedista ao menor sinal de dor é a atitude correta a tomar.

As mulheres adultas, por exemplo, tem maior incidência de condromalácea, processo inflamatório da cartilagem da patela com consequente amolecimento e fragmentação. “Normalmente, a condromalácea é causada por instabilidade e mau alinhamento da articulação femuro patelar, o que ocasiona atrito entre a patela e o fêmur, e o agravamento pode levar à artrose. Essa patologia é mais comum entre as mulheres do que entre os homens. Conhecida como cartilagem mole pode acometer mulheres desde a adolescência até a meia idade, que com a falta de informação, muitas vezes não é detectada e tratada a tempo”, explica Clovis Munhoz, ortopedista do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo – especialista em medicina do esporte e médico do Vasco da Gama.

Segundo ele, a principal característica clínica da condromalácea é a dor anterior do joelho, principalmente nos movimentos de flexo-extensão, como subir escadas e levantar da cadeira. Também é comum pacientes sentirem dor ao esticar o joelho. O médico do CREB lembra que é preciso procurar um ortopedista logo no início das dores, em busca do tratamento correto, que é baseado no uso de medicamentos, fisioterapia, exercícios de fortalecimento específico de certos músculos da coxa, hidroterapia e acupuntura. “Quanto mais cedo começar a tratar, mais rápido teremos sucesso no tratamento”, finaliza ele.


Quer receber novidades?


COVID-FREE
O CREB se dedica diariamente a atender seus clientes com toda a atenção e carinho, venha e comprove ❤