(21) 3182 8282 Whatsapp Horários
CONTEÚDO CREB SOBRE SAÚDE

Corredores também podem ter lombalgia

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que 80% da população mundial teve, tem ou terá algum tipo de dor nas costas. E garante que essas dores são uma das principais causas do afastamento do trabalho. São números absolutos, que envolvem todo tipo de pessoa, sejam homens ou mulheres, das mais variadas faixas etárias. Uma das mais comuns dores da coluna, a lombalgia tem levado cada vez mais pessoas aos consultórios dos ortopedistas, inclusive aqueles que se dedicam ao esporte regular.

Aqueles que correm regularmente – uma atividade com alto impacto sobre a coluna – podem também se queixar da lombalgia, uma inflamação na região lombar. “Essa atividade exige o fortalecimento de todo suporte muscular da coluna. O corredor deve ser orientado sempre por um médico e quem pretende aderir a este esporte deve primeiro fazer uma avaliação em um consultório de um especialista”, alerta o ortopedista do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo – e médico do Vasco da Gama, Dr. Clóvis Munhoz.

O médico ressalta que a atividade da corrida pode ser muito benéfica, mas o corredor deve se consultar primeiro com um médico. “A corrida equilibra a musculatura, lubrifica as articulações e preserva a saúde da coluna. Também pode trazer perda de peso, auto-estima, motivação, enfim, é um ótimo exercício. Mas é um erro achar que bata calçar um tênis e sair por aí. Até o tipo de calçado faz a diferença”, afirma ele, lembrando que o CREB dispõe de um exame de alta tecnologia, chamado Baropodometria Computadorizada Dinâmica, que avalia a pisada do corredor, em marcha lenta ou correndo, exame este que pode ser muito útil para problemas do pé, com orientação do médico.

A lombalgia pode ser provocada por má postura constante, sobrepeso, flacidez abdominal, uso de tênis inadequado, joelhos desalinhados, inflamação e estresse. Os principais sintomas, aponta o médico, são dor lombar fraca e esporádica ou contínua, dores agudas repentinas, distensão e espasmos e rigidez, formigamentos e dormência na panturrilha, no pé ou nas pernas. O tratamento engloba medicamento, repouso, fisioterapia, acupuntura e hidroterapia, entre outras.

– Dificuldade de movimentação e formigamento nos braços e também pernas são sinais de que um médico deve ser procurado imediatamente, pelo risco de compressão do nervo ciático – alerta o Dr. Clóvis Munhoz.

Para evitar uma lombalgia, é preciso manter um peso adequado para sua altura, praticar exercício físico regular, optar por uma alimentação saudável e manter uma postura correta para a coluna. Para os corredores, o médico dá as seguintes dicas: “Corra com a cabeça erguida, o pescoço relaxado e os ombros e costas retos. O tronco deve estar levemente inclinado. Alongar antes e depois é fundamental e sua saúde agradecerá por isso”, finaliza ele.


Quer receber novidades?


COVID-FREE
O CREB se dedica diariamente a atender seus clientes com toda a atenção e carinho, venha e comprove ❤