(21) 3182 8282 Whatsapp Agende online
CONTEÚDO CREB SOBRE SAÚDENovidades

Ortopedista do CREB apresentou trabalho em congresso realizado na Austrália

A ortopedista Danielle Soares Morel, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo, acaba de chegar a Austrália, onde participou ativamente do 4th International Congress of Soldiers’ Physical Performance (4º Congresso Internacional na Performance Física em Soldados), que aconteceu em Melbourne, de 28 de novembro a 1 de dezembro.

A médica do CREB apresentou, no congresso, seu trabalho intitulado “Effects of whole body vibration exercise on handgrip strength and muscular activity of flexor digitorum superficialis on soldiers from the Brazilian Army”. “Este trabalho fala sobre a melhora da performance dos músculos dos membros superiores em soldados do Exército Brasileiro submetidos ao exercício de vibração de corpo inteiro em plataforma vibratória. O Congresso contou com a participação de pesquisadores militares de todo o mundo, com destaque para os trabalhos australianos, americanos e israelenses. Ao todo participaram 17 pesquisadores brasileiros, das três Forças Armadas – Exército, Marinha e Aeronáutica – com diferentes trabalhos. Durante o congresso discutimos muito sobre lesões osteomioarticulares, fadiga, nutrição e performance de militares”, contou ela.

Ortopedista do CREB apresenta trabalho em Melbourne, na Austrália

A ortopedista Danielle Soares Morel, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo – participa, de 28 de novembro a 1 de dezembro, do 4th International Congress of Soldiers’ Physical Performance (4º Congresso Internacional na Performance Física em Soldados), em Melbourne, Austrália. Ela apresentará um trabalho intitulado “Effects of whole body vibration exercise on handgrip strength and muscular activity of flexor digitorum superficialis on soldiers from the Brazilian Army”. “Finalizei meu mestrado na UERJ e estudei o efeito do exercício gerado em plataforma vibratória. Avaliei a melhora da performance dos músculos dos membros superiores em homens saudáveis e militares. Meu trabalho de mestrado resultou em uma apresentação, que foi selecionado para o congresso. Após os meus estudos, concluí que fazer o exercício em plataforma vibratória melhora a performance de músculos dos braços”, explicou ela.

É preciso ter cuidados básicos para correr na rua

Justamente por sua simplicidade e facilidade – é preciso apenas um bom par de tênis, uma área livre e disposição – a corrida de rua vem atraindo um número cada vez maior de praticantes. O número de eventos promovidos pelas ruas da cidade vem crescendo e muitas empresas têm contratado profissionais para treinar seus funcionários, em busca de todos benefícios que a atividade traz para a saúde.

Aquecimento e alongamento antes

Mas para a corrida de rua não se transformar em um verdadeiro problema, é preciso seguir algumas regras básicas. De acordo com a ortopedista Flávia Junqueira, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo, quem buscar a atividade precisa antes se aquecer, se alongar e não exagerar. É preciso, também, comprar um bom par de tênis e evitar terrenos irregulares.

– Não basta sair correndo pelas ruas da cidade. Não se aquecer e alongar, antes e depois, pode trazer sérios problemas, com distensões ou mesmo uma tendinite. O excesso também precisa ser evitado. Somente com o tempo, a regularidade e a prática, a pessoa poderá correr mais quilômetros em menos tempo – afirma ela.

O aparecimento de bolhas no pé é um dos principais problemas enfrentados pelos corredores de rua. A médica do CREB explica que trata-se do acúmulo de fluídos entre as camadas interiores e exteriores da pele, e geralmente são produzidas quando o contato entre o pé e a meia ou diretamente no tênis é prolongado. É um problema superficial, diz ela, mas que pode infeccionar e causar dor.

– O joanete é outro problema comum. É um calo lateral do dedão, como se fosse uma espécie de inflamação do osso. Usar repetidamente um calçado apertado pode causar joanete. Também são comuns os calos, causados pela pressão nos dedos dos pés. Há calos duros e moles. O calo mole não tratado se transforma em um calo duro. Ouro problema também bastante comum é a unha cravada, que pode ser causada a partir do corte errado da unha, sapatos apertados e predisposição genética. A unha encravada causa dor e pode infeccionar. Correr na rua não é tão simples quanto parece. Um médico especialista deve ser consultado para as devidas orientações – finaliza a Dra. Flávia.

Caminhar é uma atividade física de baixo impacto, excelente para todas as idades

A atividade física regular ajuda a combater dores nos músculos e ossos, reforça a nossa coluna vertebral e colabora para um sistema musculoesquelético saudável e forte para sustentar o organismo. Também é a melhor forma de combater o sobrepeso, ao lado de uma alimentação saudável e orientada. Por isso, praticar exercícios físicos regulares é fundamental na busca por uma melhor qualidade de vida.

Mas essa prática precisa ser orientada por um médico especialista. Pessoas acometidas por doenças, ou simplesmente quem é sedentário e quer deixar de sê-lo, devem sempre buscar a orientação profissional de um médico, para que a atividade física não se transforme em um problema, ao invés de uma solução. Para quem não gosta de praticas esportes e treinar em academia, uma excelente opção, sugere o Dr. Clovis Munhoz, ortopedista do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo – e professor de ortopedia da UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro, é a caminhada.

Uma excelente atividade física de baixo impacto

– Trata-se de uma excelente atividade física de baixo impacto, que pode ser realizada por todo mundo, inclusive pessoas da terceira idade. E não é preciso investimento algum. Basta, isso sim, um bom calçado apropriado. Além de ganhar condicionamento físico, a pessoa já sente a intensidade de dores reduzida nas primeiras sessões de caminhada – garante ele.

Segundo o médico do CREB, há contabilizadas mais de 300 doenças que afetam os ossos e os músculos, como a fibromialgia, a osteoporose, a lombalgia, a osteoartrite e tantas outras. Caminhar é indicado para esses pacientes, mas é preciso, antes, consultar um especialista.

– Caminhar é sempre bom e saudável. Mesmo quem está fora de forma pode fazê-lo, de intensidade moderada. E ir intensificando o exercício aos poucos, Quanto mais se pratica, mais se avança, e melhore são os resultados. Muitos pacientes se adaptam muito bem à caminhada, e relatam voltar do exercício sem dores. Os movimentos provocados pela caminhada aumentam os níveis plasmáticos de endorfinas. Assim, a percepção da dor diminui. Já o alongamento e o relaxamento da musculatura aliviam a tensão no local e a dor desaparece. Mas é fundamental que um médico especialista seja consultado primeiro – orienta o Dr. Clovis.

Equipe de fisioterapia do CREB participa de encontro profissional

O CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo – realiza eventos e promove ações regularmente em busca de um atendimento de excelência e da constante atualização profissional de toda a sua equipe.

No dia 5 de agosto, aconteceu mais uma reunião de toda a equipe de fisioterapeutas e massoterapeutas, na própria área de reabilitação física da clínica. Na primeira parte do encontro, o grupo participou de uma apresentação, cujo tema foi os benefícios do uso da pomada anti-inflamatória na fisioterapia, por meio do ultrassom. Depois, o responsável pela fisioterapia da clínica, Hans Meurer, fez uma palestra. Ele falou sobre vários assuntos, entre os quais a relação entre os profissionais da clínica e seus pacientes, atendimento de excelência, perspectivas de futuro, ampliação dos serviços de fisioterapia e relação interpessoal. Ao final, o grupo se confraternizar com um delicioso coffee break.

Quer receber novidades?


O CREB se dedica diariamente a atender seus clientes com toda a atenção e carinho, venha e comprove ❤