CONTEÚDO CREB SOBRE SAÚDENovidades

Sarcopenia: CREB tem equipe multidisciplinar para tratamento da doença

A sarcopenia é uma síndrome geriátrica progressiva de diminuição da força e massa muscular esquelética. Segundo a reumatologista Euriana Travagim, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo – a sarcopenia consequentemente ocasiona diminuição da habilidade de práticas diárias, perda da independência social, além do aumento de risco de quedas e fraturas.

  • A prevenção, diagnóstico e tratamentos são possíveis desde o paciente faça o acompanhamento com profissional familiarizado com o tema. O CREB dispõe de uma equipe multidisciplinar competente, além de exames complementares e parque de reabilitação completo para conduzir os pacientes a melhoria do quadro – afirma ela.

Segundo a reumatologista do CREB, a prática de exercício físico resistido e de fortalecimento, associado à alimentação direcionada e suplementação medicamentosa, são algumas medidas importantes no controle do quadro da sarcopenia. A Dra. Euriana pontua que ao menor sinal de dores, um especialista deve ser consultado.

Ao menor sinal de dores nas costas, um especialista deve ser consultado

Lesão que ocorre mais habitualmente na região lombar, a hérnia de disco provoca dores nas costas e alterações de sensibilidade nas coxas, pernas e pés. Segundo o ortopedista Marcio Taubman, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo – na maior parte das vezes, os sintomas têm boa resposta ao tratamento em até três meses.

  • Trata-se de uma lesão. A localização mais comum da hérnia de disco lombar é no disco que fica entre a quarta e quinta vértebra lombar (L4/L5) e no disco que fica entre a quinta vértebra e o sacro (L5/S1). Vale pontuar que mesmo que o paciente se sinta bem, é muito importante que ele consulte um médico especialista para participar de um programa voltado para o fortalecimento e funcionalidade normal da coluna vertebral. Porque após os primeiros sintomas de dores nas costas, em geral os músculos que protegem a coluna começam a se enfraquecer e se atrofiar – afirma O Dr. Marcio.

Segundo ele, apenas repouso e medicamentos não devolvem a funcionalidade nem fortalecem os músculos que ficaram fracos com a doença.

  • Atividade física regular, uma alimentação saudável, não fumar, fugir do sobrepeso e eliminar vícios de coluna são fundamentais para evitar dores nas costas. Ao menor sinal de dor, um especialista deve ser consultado porque o quanto antes, mais rápido o tratamento alcançará o sucesso – garante ele.

CREB Prevrefrat tem a chancela da ANS

Programas de Prevenção a Refraturas são as mais eficazes ferramentas contra a refratura, um problema social muito sério. O CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo – oferece aos seus pacientes com osteoporose o CREB Prevcrefrat – Programa de Prevenção a Refraturas da clínica.

  • O CREB Prevrefrat tem chancela da Agência Nacional da Saúde – ANS. O objetivo é reduzir a refratura, tratando quem já teve uma fatura prévia. Uma fratura que ocorre por um pequeno trauma é o indicador mais forte de risco de futura fratura. Se isso ocorreu, é porque o osso está frágil. A causa mais frequente de fragilidade óssea é uma doença chamada osteoporose. Um paciente com fratura por baixo trauma têm quase quatro vezes maior risco para fraturas futuras. Pacientes com uma fratura vertebral terá novas fraturas vertebrais em até três anos. De todas as fraturas, a mais devastadora é a do quadril, por apresentar taxa de mortalidade elevada nos primeiros 12 meses após a fratura. O custo social e econômico das fraturas é bastante elevado – explica o ortopedista Bernardo Stolnicki, ortopedista do CREB e coordenador do CREB Prevrefrat.

Ele explica que o programa busca diagnosticar a causa da fratura por fragilidade estabelecendo diretrizes e parâmetros de tratamento, acompanhamento e monitoração dos resultados, num ambiente multidisciplinar:

  • A osteoporose atinge tanto homens quanto mulheres principalmente depois dos 50 anos. A doença apresenta o aumento da fragilidade óssea e, assim, o paciente está mais exposto a fraturas. As estatísticas contabilizam que, no mundo inteiro, uma fratura osteoporótica ocorre a cada três segundos. Uma em cada três mulheres com mais de 50 anos terão fraturas osteoporóticas, assim como um em cada cinco homens. Uma fratura que ocorre por um pequeno trauma é o indicador mais forte de risco de futura fratura. Se isso ocorreu, é porque o osso está frágil. Temos que olhar para isso com toda a atenção – diz ele.

Pilates terapêutico é excelente para quem tem problemas na coluna

O pilates terapêutico pode ser praticado por qualquer pessoa, sem restrição de idade, sem dificuldade alguma. A atividade respeita o ritmo e as possibilidades do praticante. O pilates terapêutico fortalece a musculatura, o que é fundamental para quem tem dores de coluna. Fortalece e ajuda a corrigir desvios da coluna, o que o torna uma excelente opção.

Segundo o reumatologista e fisiatra Haim Maleh, do CREB – Centro de Reumatologia e ortopedia Botafogo – e professor de reumatologia da Universidade Fluminense Federal (UFF), o pilates terapêutico ajuda a evitar lesões na coluna e previne doenças.

  • Tem muita gente que tem problemas de coluna e acha que por isso não pode praticar atividade física regular. Mas é justamente o contrário. A prática do pilates terapêutico é muito recomendável nestes casos – garante o reumatologista do CREB.

O Dr. Haim explica que o programa de exercícios é personalizado e adequado a cada praticante.

  • O objetivo é fortalecer os músculos profundos, responsáveis por manter as vértebras e componentes articulares na correta posição. Assim, pode-se evitar doenças como hérnias de disco, espondilólise, protusão discal e desvios posturais (escoliose, cifose e lordose). O pilates terapêutico é uma excelente opção para quem tem dores de coluna – garante ele.

Quer receber novidades?

O CREB se dedica diariamente a atender seus clientes com toda a atenção e carinho, venha e comprove ❤