(21) 3182 8282 Whatsapp Horários
CONTEÚDO CREB SOBRE SAÚDE

Portadores de psoríase podem ser acometidos pela artrite psoriásica

 

Portadores de psoríase podem ser acometidos pela artrite psoriásica

Portadores de psoríase, que se caracteriza pelo aparecimento de lesões avermelhadas e descamativas, que acometem principalmente joelhos, cotovelos, nádegas e o couro cabeludo, podem vir a ser acometidos também pela artrite psoriásica. Na maior parte das vezes, primeiro o paciente é acometido pela psoríase, mas isso não é determinante porque alguns pacientes desenvolvem a artrite antes das lesões de pele.

Não há estatísticas exatas, mas acredita-se que entre 5% a 40% das pessoas que têm psoríase desenvolvem dor e inflamação nas articulações, sintomas da artrite psoriásica. “A psoríase é uma doença inflamatória da pele. Em geral, causa lesões avermelhadas espessas, provoca coceira, dor e descamação também. Em 85% dos casos, as pessoas com artrite psoriásica manifestam lesões na pele antes dos problemas nas articulações, típicos de uma artrite”, explica o Dr. Marcos Vinícius de Jesus, reumatologista do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo.

O Dr. Marcos Vinícius faz questão de confirmar que psoríase no couro cabeludo e na região das nádegas e umbigo (formas investidas de psoríase) estariam relacionadas com o maior risco de desenvolvimento da artrite psoriásica.

Sintomas da artrite psoriásica

O Dr. Marcos Vinícius acrescenta que a artrite psoriásica pode trazer dor, edema e rigidez articular e que as articulações das mãos e pés e a articulação da bacia e coluna lombar também podem ser afetadas, o que provoca dor lombar. Ele revela que estudos e estatísticas apontam que em torno de 40% das pessoas afetadas tem ao menos um familiar próximo de primeiro grau com psoríase ou artrite psoriásica.

“A artrite psoriásica atinge igualmente homens e mulheres e é mais comum de se manifestar entre os 30 e 50 anos. Mas também pode acometer crianças e adolescentes, embora isso não seja tão comum assim”, informa o reumatologista do CREB.

A importância do tratamento da artrite psoriásica

O Dr. Marcos Vinícius alerta que ao menor sinal dos sintomas, o paciente deve procurar um reumatologista experiente porque a artrite psoriásica pode evoluir para deformidades irreversíveis. “O tratamento deve ser individualizado, levando-se em conta as estruturas acometidas. Utilizamos medicamentos específicos, como anti-inflamatórios não-hormonais e drogas remissivas, tais como os imunobiológicos”, diz.

O diagnóstico, segundo ele, é feito por meio da avaliação do histórico clínico, observação das lesões na pele e pode-se solicitar exame de ultrassonografia articular para confirmar a artrite. “Não há cura para a doença, mas o tratamento medicamentoso e o uso da fisioterapia ajudam muito na melhoria da qualidade de vida do paciente”, finaliza.


Quer receber novidades?


COVID-FREE
O CREB se dedica diariamente a atender seus clientes com toda a atenção e carinho, venha e comprove ❤