CONTEÚDO CREB SOBRE SAÚDE

News | Viva sem dor

 

Tendinite do ombro, a causa mais comum de dor na região

Esporte, traumas e até degeneração por desgaste natural podem levar ao surgimento de problemas no ombro.

Existem várias causas possíveis para dor no ombro, uma das mais comuns é a tendinite do ombro, também chamada de tendinite do manguito rotador, ocasionando a inflamação do tendão, devido ao esforço repetitivo e má postura.

O sintoma principal é a dor localizada na região anterior ou lateral do ombro, que se agrava pela intensidade da lesão. A tendinite no ombro é diagnosticada através de exames clínicos realizados por um profissional experiente,  associados a exames complementares, para análise e graduação da lesão.

De acordo com o Dr. Ricardo Sheps, ortopedista do CREB, o tratamento fisioterápico, medicamentoso e a acupuntura tem excelentes resultados. Em lesões mais graves, o médico pode recomendar a Terapia por Ondas de Choque. São de três a quatro sessões de ondas acústicas, que alcançam de 70 a 85% de resultados positivos em pacientes que não obtiveram melhoria com outros tratamentos, evitando, em muitos casos, a cirurgia.

Se você sente dor no ombro, busque orientação de um profissional experiente para indicação do melhor tratamento. Recupere sua qualidade de vida. Viva bem, feliz e sem dor

Outros tratamentos

A termoterapia utiliza a mudança de temperatura dos tecidos do corpo como alternativa no tratamento da dor.
A eletroterapia auxilia no controle da dor e melhora a irrigação sanguínea, acelerando a cicatrização da pele e a regeneração de outros tecidos.
A cinesioterapia é um conjunto de exercícios terapêuticos que ajudam na reabilitação, fortalecendo e alongando os músculos.
A viscossuplementação, aplicação intra-articular de ácido hialurônico, tem excelentes resultados, com recuperação rápida e plena.
Terapia medicamentosa, incluindo anti-inflamatórios e analgésicos, em protocolos medicamentosos específicos.


Dr. Ricardo Akerman Sheps
Médico Ortopedista; Especialista em Traumatologia e Ortopedia;
Especialista em ombro e cotovelo;

Este artigo é meramente informativo e não deve ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento ou automedicação. Em caso de dúvidas, consulte um médico.


Sente dor no cotovelo? Pode ser Tendinite

Dor na região lateral do cotovelo que irradia para o antebraço pode ser tendinite

Uma das principais causas de dor no cotovelo é a tendinite, que acomete qualquer pessoa que realize esforços e movimentos repetitivos, como apertar parafusos ou digitar em posição inadequada.

Segundo o Dr. José Guilherme Correia, ortopedista do CREB, esta lesão se caracteriza por uma forte dor na região lateral do cotovelo e costuma se irradiar para o antebraço.

A tendinite no cotovelo é diagnosticada através de exames clínicos realizados por um profissional experiente, que os associa a exames complementares como a ultrassonografia, para análise e graduação da lesão.

Tratamentos

Existem tratamentos modernos que reduzem a necessidade de procedimentos cirúrgicos, trazendo de volta a qualidade de vida.

Medicação anti-inflamatória;
• Fisioterapia;
Repouso das articulações;
Viscossuplementação - também conhecida como infiltração de ácido hialurônico, é um dos tratamentos que mais respondem rapidamente na diminuição do processo inflamatório e na cicatrização do tendão.
• Terapia por Ondas de Choque (TOC) - Tratamento não cirúrgico com o objetivo de reduzir a inflamação, a dor e promover a cicatrização.


Dr. José Guilherme Correia
Médico Ortopedista; Especialista em Traumatologia, Ortopedia e Ombro;

Este artigo é meramente informativo e não deve ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento ou automedicação. Em caso de dúvidas, consulte um médico.


Dor na sola dos pés pode ser fascite plantar

Dor, desconforto, sensação de queimação ou pontadas ao pisar podem ser sintomas de  fascite  plantar.

De acordo com Dr. Alexandre Blanc, Ortopedista do CREB, a inflamação na faixa de tecido fibroso que reveste a  planta do pé é causada por microtraumas repetidos, sendo comum entre os praticantes de corrida. Também pode ser associada a calçados inadequados, obesidade, tempo prolongado em pé e alterações estruturais dos pés.

Diversas técnicas de fisioterapia podem ajudar na recuperação, como termoterapia, ultrassom e liberação miofascial. Em casos crônicos, recomenda-se a terapia por ondas de choque.

Sente dor na sola dos pés? Converse com um especialista e melhore sua qualidade de  vida.

DIAGNÓSTICO

Exame físico:  identificação de queixas e exclusão de diagnósticos diferenciais.
Ultrassonografia: avaliação do grau da inflamação da fáscia plantar.
Teste de Pisada (Baropodometria): identifica a pressão do pé ao tocar uma superfície, permitindo análise da forma estática (parada) e dinâmica (em movimento) da pisada.


Dr. Alexandre Blanc

Médico Ortopedista; Especialista em Cirurgia de Quadril; Membro Titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.


Este artigo é meramente informativo e não deve ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento ou automedicação. Em caso de dúvidas, consulte um médico.