(21) 3182 8282 Whatsapp Horários
CONTEÚDO CREB SOBRE SAÚDE

News | Viva sem dor

 

Tratamento para Síndrome do Piriforme evita a cirurgia

O piriforme é um músculo localizado na região do quadril, próximo do nervo ciático. Quando inflamado, pode causar a compressão do nervo e, assim, causar dor no local, que pode irradiar pela perna. A boa notícia é que há tratamento, com ótimo índice d...

O piriforme é um músculo localizado na região do quadril, próximo do nervo ciático. Quando inflamado, pode causar a compressão do nervo e, assim, causar dor no local, que pode irradiar pela perna. A boa notícia é que há tratamento, com ótimo índice de sucesso, afastando, assim, a necessidade de cirurgia.
“Os principais fatores da chamada Síndrome do Piriforme são a prática exagerada de exercícios para os glúteos, o hábito de passar longos tempos sentados durante todo o dia, variações anatômicas, presença de aderências locais ou bandas fibrosas que restringem o movimento livre do nervo e alterações intrapélvicas”, explica o professor da UFRJ e ortopedista Clovis Munhoz, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo.

O tratamento é feito com medicamentos e cinesioterapia

Para diagnosticar a Síndrome, segundo o Dr. Clovis, é necessária uma avaliação clínica completa do paciente, já que é preciso diferenciar a doença de dores originadas na coluna vertebral ou que possam comprometer a região. O médico poderá solicitar ultrassonografia, raio-X e até ressonância magnética. “Há um desequilíbrio e uma fragilidade muscular na região afetada pela Síndrome do Piriforme. Então, nós costumamos solicitar também um moderno exame chamado Avaliação Muscular Isocinética por Dinamometria Computadorizada. Trata-se de um exame preciso, que indica qual músculo ou grupo muscular está hipotônico, isto é, mais fraco, e que deve ser fisicamente reabilitado. Por meio da avaliação médica, com a história e o exame físico, o médico irá afastar a possibilidade, muitas vezes associada, de compressão, que pode ser oriunda da coluna”, afirma o médico, lembrando que o CREB dispõe desta avaliação.

O Dr. Clovis explica que o tratamento é feito com medicamentos e cinesioterapia, e no CREB utiliza-se protocolos que incluem hidroterapia, pilates terapêutico, eletroterapia e acupuntura, o que agiliza o tratamento e ajuda a eliminar a dor do paciente. Em muitos casos, indicamos também a TOC – Terapia Por Ondas de Choque. Com três a cinco sessões, dependendo da gravidade do caso, temos uma excelente resposta”, finaliza ele.


Artrose incide principalmente nas articulações dos joelhos, quadris, coluna, mãos e dedos

A palavra artrose vem do grego artros – articulação – e do latim ose, desgaste. Trata-se do desgaste natural da cartilagem que revesse as nossas articulações ou juntas. É uma doença reumática que, com o passar dos anos e natural envelhecimento, todos...

A palavra artrose vem do grego artros – articulação – e do latim ose, desgaste. Trata-se do desgaste natural da cartilagem que revesse as nossas articulações ou juntas. É uma doença reumática que, com o passar dos anos e natural envelhecimento, todos vamos ter. “A artrose é uma das doenças reumáticas mais comuns. A doença incide principalmente nas articulações dos joelhos, coluna, quadril, mãos e dedos e acomete homens e mulheres. É um erro pensar que apenas pessoas da terceira idade têm artrose. Seus sintomas característicos são dor, diminuição dos movimentos, ruído na articulação, as chamadas crepitações, inchaços e até deformidades”, explica o reumatologista Camilo Tubino, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo.

Segundo ele, ao menor sinal de dor nas articulações, um médicos Reumatologista ou fisiatra deve ser procurado. “Quanto mais cedo começarmos a tratar, melhor será o resultado. Temos um tempo de desenvolvimento musculoesquelético e quando atingimos o auge desse tempo, por volta dos 28 anos, um processo de desgaste articular silencioso se inicia. Obviamente que algumas condições podem intensificar esse processo, como traumas, sobrepeso, vícios de postura e se submetemos nossas articulações a um estresse precoce, como na prática de esportes em nível competitivo”, explica o Dr. Camilo.

O tratamento busca o alivio da dor e a mobilidade articular

O tratamento da artrose é realizado buscando alivio da dor e da mobilidade articular, e pode se utilizar medicamentos que são capazes de retardar o processo e amenizar os sintomas. Também deve ser feita atividade física orientada. “No CREB utilizamos protocolos, com muito sucesso que incluem acupuntura, hidroterapia, pilates terapêutico e RPG, associados à fisioterapia”, afirma o médico, pontuando que aqueles que têm sobrepeso precisam necessariamente emagrecer.


Mesoterapia: técnica de alívio da dor

A mesoterapia é bem conhecida como tratamento estético, mas trata-se de uma técnica também terapêutica, indicada para atenuar a inflamação e, consequentemente, a dor. A mesoterapia tem uma atuação direta sobre a inflamação local e por isso pode ser u...

A mesoterapia é bem conhecida como tratamento estético, mas trata-se de uma técnica também terapêutica, indicada para atenuar a inflamação e, consequentemente, a dor. A mesoterapia tem uma atuação direta sobre a inflamação local e por isso pode ser uma excelente opção para tratamento de artroses, bursites, entorses, lesões musculares, lombalgias, nevralgias e tendinites, entre outras doenças que têm em comum a dor.

Quando utilizada com fins terapêutico, a técnica é chamada de mesoterapia da dor. “É uma técnica médica que introduz doses mínimas de medicamentos, por via intradérmica ou subcutânea, na área afetada pela dor. É realmente muito eficaz. Podemos aplicá-la com ou sem agulhas. Quando não se utilizam agulhas, os produtos são aplicados na pele via percutânea. Essa terapia está disponível para todos que sofrem de dor, tanto pessoas da terceira idade, adultos e crianças”, explica o Reumatologista Sergio Rosenfeld, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo.

A gravidade do problema e a intensidade da dor definirão o número de sessões

Segundo o Dr. Sérgio, é a gravidade do problema e a intensidade da dor que definirão o número de sessões de mesoterapia. Ele ressalta que a técnica deve ser prescrita e realizada apenas por médicos” No CREB temos utilizado a mesoterapia, com muito sucesso, também associada a acupuntura. Na consulta, o médico poderá propor o tratamento adequado ao paciente, de forma individualizada. Não há fórmulas”, finaliza o reumatologista.



Quer receber novidades?


COVID-FREE
O CREB se dedica diariamente a atender seus clientes com toda a atenção e carinho, venha e comprove ❤