(21) 3182 8282 Whatsapp Horários
CONTEÚDO CREB SOBRE SAÚDE

News | Viva sem dor

 

Enxaqueca acomete 20% das mulheres e de 5 a 10% dos homens

Os números são contundentes: 20% das mulheres e 5 a 10% da população masculina são acometidos pela enxaqueca, segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia. Já o Ministério da Saúde destaca que ela acomete predominantemente em pessoas com idades entre 2...

Os números são contundentes: 20% das mulheres e 5 a 10% da população masculina são acometidos pela enxaqueca, segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia. Já o Ministério da Saúde destaca que ela acomete predominantemente em pessoas com idades entre 25 e 45 anos, sendo que após os 50 anos essa porcentagem tende a diminuir principalmente em mulheres. A doença também aparece em 3 a 10% das crianças, igualmente meninos e meninas antes da puberdade, mas com predominância nas meninas após essa fase.

“A enxaqueca é um tipo de cefaleia que apresenta uma dor pulsátil em um dos lados da cabeça, e as vezes em ambos os lados. Pode ser acompanhada, geralmente, por fotofobia, fonofobia, náusea e vômito. Pode durar, normalmente, entre quatro e 72 horas, sendo mais curtas em crianças. Muitas vezes, é tratada como uma simples dor de cabeça, o que é um erro. A doença precisa de um tratamento adequado”, explica o Reumatologista Sergio Rosenfeld, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo.

A acupuntura é uma excelente opção para combater a dor

Segundo ele, é preciso identificar os fatores que deflagram a crise de enxaqueca, para evita-los no dia a dia, como tipos de alimentos, bebidas, jejum falta ou excesso de sono, etc. As crises devem ser tratadas com repouso, hidratação, silêncio e tranquilidade. “O tratamento é medicamentoso, e também passa por uma dieta específica. A acupuntura pode ser uma excelente opção, para combater a dor.


RPG é excelente para tratar da dorsalgia

A região torácica está localizada entre a cervical e a lombar – duas outras regiões da coluna vertebral. Ela compreende 12 vértebras. Qualquer dor localizada nessa região pode ser considerada uma dorsalgia. Segundo o Dr. Marcio Taubman, ortopedista d...

A região torácica está localizada entre a cervical e a lombar – duas outras regiões da coluna vertebral. Ela compreende 12 vértebras. Qualquer dor localizada nessa região pode ser considerada uma dorsalgia. Segundo o Dr. Marcio Taubman, ortopedista do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo, a dor que caracteriza a dorsalgia é, na maior parte das vezes, proveniente de músculos, articulações, nervos, ossos ou outras estruturas próximas à coluna torácica.

A dorsalgia é uma dor localizada entre a cervical e a lombar

O Dr. Marcio explica que as causas da dorsalgia podem ser traumáticas, degenerativas ou provenientes de tumores. “A causa traumática pode ser por distensões musculares, fraturas ou contusões na região dorsal. Geralmente, por conta de atividades em posições inadequadas, esforço físico exagerado ou uma queda, por exemplo. A causa degenerativa acontece quando há degeneração dos corpos vertebrais, discos intervertebrais e facetas-articulares, geralmente por conta do nosso natural envelhecimento. Tumores, malignos ou benignos, também podem contribuir para o aparecimento da dorsalgia”, explica o médico.

Segundo ele, além da dor, a dorsalgia também pode provocar dificuldade para respirar, sensação de pontadas no tórax e até sensação de queimação nas costas. “Recursos fisioterápicos são excelentes para tratar da dorsalgia. O RPG (Reeducação Postural Global) é muito recomendado nesses casos. É possível alongar os músculos encurtados responsáveis pela alteração postural. Além de eliminar os sintomas da doença, o RPG oferece a ampliação da consciência corporal do paciente, evitando o surgimento de novas dores”, garante o Dr. Márcio.


Pilates terapêutico e hidroterapia aceleram tratamento para cervicalgia

A cervicalgia é uma causa muito comum de dor, das que mais levam pacientes aos consultórios médicos. Não é exclusiva da terceira idade: esta doença acomete pessoas de todas as idades, provocando dores na região do pescoço, dentre outros incômodos que...

A cervicalgia é uma causa muito comum de dor, das que mais levam pacientes aos consultórios médicos. Não é exclusiva da terceira idade: esta doença acomete pessoas de todas as idades, provocando dores na região do pescoço, dentre outros incômodos que podem variar de caso para caso, como irradiação da dor para outros membros, como braços e ombros; rigidez no pescoço e formigamento, entre outros.

A cervicalgia é caracterizada por dores na região do pescoço, dentre outros incômodos

“Algumas doenças podem estar associadas com o aparecimento da cervicalgia, tornando a dor e o quadro mais crônico. É o caso da hérnia de disco, muito comum na região, e da artrose, uma enfermidade inflamatória provocada pelo desgaste crônico das articulações da região cervical, acompanhada por alterações ósseas, que são naturais com o processo de envelhecimento”, explica o professor de Ortopedia da UFRJ e ortopedista do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo, Dr. Clovis Munhoz.

Segundo ele, o tratamento da cervicalgia utiliza procedimentos fisioterapêuticos, algumas medicações específicas, quando necessário, e outras técnicas mais conservadoras. “No CREB, utilizamos protocolos que incluem acupuntura, para a dor, hidroterapia, RPG e pilates terapêutico. Temos, no clínica, duas piscinas exclusivas para a prática da hidroterapia, e um moderno e completo estúdio de pilates, à disposição de nossos pacientes. São duas terapias excelentes, porque aceleram o tratamento e podem ser praticadas por qualquer pessoa, em seu ritmo”, garante o Dr. Clovis.



Quer receber novidades?


COVID-FREE
O CREB se dedica diariamente a atender seus clientes com toda a atenção e carinho, venha e comprove ❤