(21) 3182 8282 Whatsapp Horários
CONTEÚDO CREB SOBRE SAÚDE

News | Viva sem dor

 

Existem mais de cem tipos de reumatismos

As doenças reumáticas acometem mais de 12 milhões de brasileiros, entre idosos, adultos, jovens e até crianças. São mais de 100 tipos de reumatismo, e o assunto preocupa tanto as autoridades governamentais que o Ministério da Saúde instituiu, há anos...

As doenças reumáticas acometem mais de 12 milhões de brasileiros, entre idosos, adultos, jovens e até crianças. São mais de 100 tipos de reumatismo, e o assunto preocupa tanto as autoridades governamentais que o Ministério da Saúde instituiu, há anos, o dia 30 de outubro como Dia Nacional da Luta contra o Reumatismo, com ações em todo o país. “São mais de cem diferentes tipos de reumatismo, e geralmente a maioria delas começa com uma pequena dor, as vezes um incômodo. Muita gente prefere acreditar que é uma dor passageira, um mal jeito qualquer, mas o fato é que a dor indica algum problema, e um especialista deve ser consultado. Até porque, sempre será mais fácil tratar quando a doença está em seu estágio inicial”, afirma o fisiatra e reumatologista do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo, e professor da UFF, Dr. Haim Maleh.

O Dr. Haim explica que a definição do reumatismo é bem abrangente: trata-se de uma afecção aguda, crônica, com quadro de dor articular ou alterações dos músculos e ossos. “Muitas vezes, os sintomas dos diferentes tipos de reumatismo se confundem entre si. Um Reumatologista ou fisiatra é quem está apto para diagnosticar o paciente. Se o paciente está sentindo dores nas articulações e/ou músculos, dor na coluna vertebral, rigidez articular e apresenta edema nos músculos, tendões e articulações, deve procurar um médico imediatamente. Algumas doenças reumáticas, como a artrite reumatoide, podem ser absolutamente incapacitantes, tirando a qualidade de vida do paciente. Às vezes, o simples ato de escovar os dentes, pentear os cabelos ou encher um copo de água se torna uma árdua tarefa”, explica o Dr. Haim.

Segundo o médico do CREB, os tratamentos estão cada vez mais avançados e podem devolver ao paciente a qualidade de vida perdida. “O tratamento é individualizado. Podemos optar por tratamento medicamentoso e utilizar protocolos que incluem hidroterapia, pilates terapêutico, acupuntura e RPG, entre outros. O importante é que é possível devolver ao paciente a qualidade de vida perdida”, finaliza ele.


Artrose no quadril: viscossuplementação devolve qualidade de vida perdida

A artrose é uma degeneração progressiva das articulações cujas principais causas são a idade, o desgaste articular, o déficit muscular dos membros inferiores e a sobrecarga mecânica das articulações (excesso de peso ou pós traumas e cirurgias), entre...

A artrose é uma degeneração progressiva das articulações cujas principais causas são a idade, o desgaste articular, o déficit muscular dos membros inferiores e a sobrecarga mecânica das articulações (excesso de peso ou pós traumas e cirurgias), entre outras. As consequências da doença são dores, crepitação, inchaço, redução de movimento e consequente perda de qualidade de vida. “Muitas vezes, uma tarefa simples e cotidiana, como escovar os dentes ou calçar os sapatos, se torna um suplício”, exemplifica o ortopedista Marcelo Alvim, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo.

A artrose no quadril tem alta prevalência nos consultórios dos fisiatras, reumatologistas e ortopedistas, e muitos pacientes relatam a dificuldade que passam a ter para uma simples caminhada. “A boa notícia é que os tratamentos estão cada vez mais modernos e é possível devolver ao paciente a qualidade de vida perdida, embora a artrose propriamente dita é uma doença de longa evolução. O tratamento é personalizado, e no CREB adotamos protocolos que incluem fisioterapia, hidroterapia, cinesioterapia específica, eletroterapia, RPG, acupuntura e medicamentos específicos, receitados caso a caso”, afirma o Dr. Alvim.

A viscossuplementação devolve ao paciente a mobilidade

Segundo ele, uma excelente opção para artrose na coxo femural é a utilização da viscossuplementação. “Temos tido muito sucesso com o uso da viscossuplementação no CREB. Trata-se de injeções intra-articulares de ácido hialurônico. Este ácido é o mesmo componente que existe no líquido sinovial de uma articulação saudável. A viscossuplementação muitas vezes elimina a dor e devolve ao paciente a mobilidade perdida”, explica ele, pontuando que a aplicação funciona como uma espécie de lubrificante injetado no quadril, no espaço articular.

Vale lembrar que a viscossuplementação, disponível no CREB, é feita em consultório médico, não possui contraindicações e não é um corticoide (anti-inflamatório com vários efeitos colaterais). A aplicação é indolor e traz resultados por até um ano, podendo ser repetida.


Fibromialgia: exercício físico orientado é fundamental no tratamento

As estatísticas indicam que cerca de 2% da população mundial é acometida pela fibromialgia, uma das doenças reumatológicas que mais levam pacientes para os consultórios médicos, entre os quais 80% a 90% são mulheres entre 30 e 60 anos. Segundo o reum...

As estatísticas indicam que cerca de 2% da população mundial é acometida pela fibromialgia, uma das doenças reumatológicas que mais levam pacientes para os consultórios médicos, entre os quais 80% a 90% são mulheres entre 30 e 60 anos. Segundo o reumatologista Camilo Tubino, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo, a doença não tem uma causa aparente e os principais sintomas são dor em várias partes do corpo, dor de cabeça, sensibilidade ao frio, tristeza, fadiga, tonteiras e sono não reparador, entre outros.

“A doença não é causada por uma inflamação ou um trauma, por exemplo. Nem diagnosticada em exames de sangue ou de imagem. Há um grande preconceito, muita gente pensa que são dores psicológicas, o que não é verdade. Há tratamento e é plenamente possível devolver ao paciente a qualidade de vida perdida. O tratamento é composto por medicamentos específicos e prática regular de exercício físico orientado pelo médico. -No CREB, utilizamos protocolos que incluem a acupuntura, a hidroterapia, e o pilates terapêutico, além de outras medidas fisiátricas, e temos tido excelentes resultados”, afirma ele.

São importantes os exercícios aeróbicos e de fortalecimento

Segundo o Dr. Camilo, estudos de um grupo multidisciplinar do European League Against Rheumatism (Eular, formado por 12 diferentes países) recomendam “fortemente” a prática de exercício físico orientado. “São importantes os exercícios aeróbicos e de fortalecimento. Esse estudo recomenda a acupuntura, para alívio da dor, e hidroterapia, disponível no CREB em duas piscinas exclusivas para essa prática. Temos alcançado ótimos resultados no tratamento da fibromialgia em nossa clínica com a utilização de tais protocolos”, finaliza o reumatologista.



Quer receber novidades?


COVID-FREE
O CREB se dedica diariamente a atender seus clientes com toda a atenção e carinho, venha e comprove ❤