(21) 3182 8282 Whatsapp Horários
CONTEÚDO CREB SOBRE SAÚDE

News | Viva sem dor

 

Lombalgia tem tratamento, que inclui acupuntura, RPG e pilates terapêutico

Pelas estatísticas da Organização Mundial da Saúde (OMS), dá para perceber a importância do assunto: em cada dez pessoas em todo o mundo, oito sentiram, sentem ou sentirão dor nas costas. Uma das principais queixas de quem sente dor na região lombar,...

Pelas estatísticas da Organização Mundial da Saúde (OMS), dá para perceber a importância do assunto: em cada dez pessoas em todo o mundo, oito sentiram, sentem ou sentirão dor nas costas. Uma das principais queixas de quem sente dor na região lombar, a lombalgia é, por sua vez, uma das campeães do afastamento do trabalho no Brasil, segundo o INSS.

“A lombalgia provoca dor na região da lombar, na parte de baixo da coluna, acima da bacia. Mas quem é acometido pela doença também pode ter a sensação de queimação, localizada ou que se irradia pela perna, bem como dormência e formigamento, além de fraqueza nas pernas”, explica o ortopedista Márcio Taubman, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo. Ele diz que ao menor sinal destes sintomas, um especialista deve ser procurado, pois quanto mais cedo começa a tratar, mais fácil se alcança o sucesso no tratamento.

“O exercício físico é contraindicado no auge da doença. Nesse momento, o paciente deve buscar o repouso. Deitar de lado, na posição fetal, é o ideal. A lombalgia tem tratamento. Além de medicamentos, utilizamos no CREB protocolos que incluem, com muito sucesso, acupuntura, eletroterapia, RPG, pilates terapêutico e hidroterapia. Mas o tratamento é individualizado. A reabilitação física é fundamental. Se o paciente estiver acima do peso, emagrecer ajuda no tratamento. E exercício físico, dirigido, também é fundamental. O importante é que no CREB, onde temos protocolos de tratamento rápido, vemos caso a caso, tratamos as pessoas de forma individualizada”, pontua o ortopedista, lembrando que a correção postural, a prática regular de exercício físico, a melhora da mobilidade que obtemos por meio da hidroterapia em nossas piscinas, o fortalecimento e o alongamento muscular da musculatura envolvida, trabalhada por meio do Pilates terapêutico e o RPG, associados a algumas técnicas que utilizamos, ajudam a evitar a doença.


Pilates é uma excelente opção para tratar da escoliose

Doença postural que afeta a coluna, a escoliose pode provocar intensas dores, dificultando movimentos corporais como rotação, extensão e inclinação das costas, o que pode tornar um suplício atividades cotidianas simples, como abaixar para pegar algo...

Doença postural que afeta a coluna, a escoliose pode provocar intensas dores, dificultando movimentos corporais como rotação, extensão e inclinação das costas, o que pode tornar um suplício atividades cotidianas simples, como abaixar para pegar algo no chão. De acordo com o ortopedista Márcio Taubman, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo – a escoliose costuma acontecer principalmente durante a puberdade, entre 9 e 18 anos, mas não é, definitivamente, um problema restrito a essa faixa etária. A doença atinge adultos, principalmente por causa de má postura ou levantamento excessivo de peso.

A escoliose costuma acontecer durante a puberdade

“Nós temos vários tipos de escoliose: escoliose estrutural, escoliose funcional, curvatura primária e curvatura secundária. A escoliose estrutural, por exemplo, é acompanhada pela rotação dos nossos pontos vertebrais, e quem tem essa doença pode perder sua flexibilidade natural para realizar movimentos de inclinação influenciando a sua estrutura. Já a escoliose funcional o desvio da coluna não acompanha a rotação dos pontos vertebrais e a coluna é flexível ao realizar os movimentos de flexão e inclinação. Enfim, o médico fará exame clínico e utilizará exames de imagens para diagnosticar a doença e propor o melhor tratamento”, explica o Dr. Márcio.

Segundo ele, a utilização de protocolos que incluem acupuntura, para controle da dor, e a prática de pilates terapêutico trazem resultados excelentes. “Os exercícios de pilates terapêutico são especialmente recomendados. A Escoliose geralmente compromete o equilíbrio da coluna vertebral e pode causar grandes danos para o paciente. Ela prejudica não só a sua postura, mas também o seu bom funcionamento físico. O pilates terapêutico vai trabalhar os grupos musculares que estão ligados diretamente com a coluna, buscando sua estabilização. Fortalecer a coluna é o principal objetivo, mas também buscamos evitar que a deformidade continue. Os exercícios garantem mais mobilidade, mais flexibilidade e fortalecimento muscular, o que é excelente para a coluna vertebral. Além disso promove o relaxamento muscular, melhora o equilíbrio, a respiração, a postura e aumenta o bem-estar”, garante o ortopedista do CREB.


Presença de inflamação cardíaca e fibrose pode estar associadas à atividade da doença da artrite reumatoide

A artrite reumatoide é uma doença inflamatória crônica, que afeta a membrana sinovial das pequenas articulações, e pode provocar inchaço e dores, entre outros sintomas, principalmente nas mãos e nos pés. Mais de dois milhões de brasileiros tem a doen...

A artrite reumatoide é uma doença inflamatória crônica, que afeta a membrana sinovial das pequenas articulações, e pode provocar inchaço e dores, entre outros sintomas, principalmente nas mãos e nos pés. Mais de dois milhões de brasileiros tem a doença, que acomete, segundo as estatísticas, uma em cada cem pessoas. A artrite reumatoide acomete duas vezes mais mulheres na faixa entre 40 e 60 anos do que os homens.

É possível diminuir os sintomas da doença com o tratamento adequado

A boa notícia é que a doença pode ser tratada, e a qualidade de vida perdida recuperada. “É possível diminuir os sintomas da doença com o tratamento adequado. Podemos preservar a capacidade funcional do paciente, que pode ter a qualidade de vida recuperada. Em geral, a sensação de rigidez e dores nas juntas acontece mais fortemente pela manhã.  Ao menor sinal de dores nas articulações, um médico reumatologista deve ser consultado imediatamente, pois quando mais cedo o tratamento é iniciado, melhor é a resposta. É importante observar, também, que essa doença pode atacar os olhos e pulmão”, afirma o Dr. Haim Maleh, reumatologista do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo – e professor de reumatologia da UFF (Universidade Federal Fluminense).

O Dr. Haim ressalta que estudos científicos recentes mostram que a inflamação cardíaca pode estar relacionada a artrite reumatoide. Essas pesquisas demonstraram que a presença de inflamação cardíaca e fibrose estão associadas à atividade da doença da artrite reumatoide. O médico do CREB conta que uma pesquisa com 60 pacientes portadores de artrite reumatoide, com idade média de 57 anos, sem doença cardíaca conhecida ou fatores de risco cardiovascular, foi realizada e eles foram submetidos à ressonância magnética cardíaca, para análise de parâmetros cardíacos específicos de inflamação e alteração estrutural cardíaca. “Os resultados encontrados pelos pesquisadores sugerem que a presença de achados cardíacos na ressonância que indicam inflamação e fibrose miocárdica estão diretamente correlacionados com a atividade inflamatória da artrite reumatoide, e que alterações na estrutura miocárdica podem preceder a insuficiência cardíaca. O controle da inflamação da artrite reumatoide, além de prevenir a progressão da doença nas articulações, pode também influenciar no surgimento de doença cardiovascular”, explicou o Dr. Haim.



Quer receber novidades?


COVID-FREE
O CREB se dedica diariamente a atender seus clientes com toda a atenção e carinho, venha e comprove ❤