(21) 3182 8282 Whatsapp Horários
CONTEÚDO CREB SOBRE SAÚDE

News | Viva sem dor

 

Acupuntura alivia a dor e é aliada em diversos tratamentos

acupuntura tratamento da dor

A acupuntura é utilizada milenarmente pela medicina oriental, e ganha um espaço cada vez maior no ocidente também, em tratamentos dos mais diversos e alivio da dor. Para quem não conhece, trata-se do uso de agulhas com espessura de um fio de cabelo, que são aplicadas sobre pontos pré-determinados do nosso corpo, por um especialista que se formou no assunto.

“A acupuntura provoca uma neuromodulação de tudo que envolve o sistema nervoso central e periférico da pessoa. Além de trazer o alívio da dor, essa técnica milenar atua sobre a hipertensão arterial, transtornos do sono, síndromes de equilíbrio, asma, alergias, refluxos gástricos, disfunção erétil, incontinência urinárias e muitas outras patologias”, explica o Dr. Haim Maleh, reumatologista e fisiatra do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo e professor de reumatologia da UFF – Universidade Federal Fluminense.

O médico do CREB pontua que a acupuntura só deve ser feita por profissional habilitado. Reconhecida como especialidade médica no Brasil desde os anos 80, a acupuntura ganha cada vez mais espaço e no CREB é utilizada em diversos protocolos, com muito sucesso. “Há vários estudos que comprovam que a técnica é uma importante aliada na recuperação dos pacientes em diversos tratamentos, além de atuar diretamente sobre a dor, aliviando-a”, diz o Dr. Haim Maleh.


Torcicolo: especialista deve ser consultado

Ninguém está livre de sentir torcicolo, mesmo atletas profissionais e pessoas que praticam atividade física regular. Para evitar esse incômodo, que acomete indistintamente qualquer pessoa, é preciso fazer alongamento e fortalecimento muscular, com ex...

Ninguém está livre de sentir torcicolo, mesmo atletas profissionais e pessoas que praticam atividade física regular. Para evitar esse incômodo, que acomete indistintamente qualquer pessoa, é preciso fazer alongamento e fortalecimento muscular, com exercício físico regular, mas sem exageros.

  • O pescoço liga a cabeça ao tronco. É ali que está o segmento mais móvel da coluna e onde se concentram todos os excessos do organismo, inclusive o estresse. A cervical é submetida diariamente a pressões, tensões e má postura no trabalho. Quando essa parte da coluna começa a doer, pode ser sinal de compressões nervosas, fraturas e até hérnia de disco. É a chamada cervicalgia, uma versão mais grave do torcicolo – explica o fisiatra e reumatologista Haim Maleh, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo, e professor de reumatologia da UFF – Universidade Federal Fluminense.

Segundo ele, o torcicolo é um ferimento de uma articulação após um movimento abrupto, e pode ocorrer após um dia intenso de trabalho, uma noite mal dormida, durante um engarrafamento ou um estresse.

  • Se o torcicolo aparece com alguma frequência, podemos receitar o RPG, que corrige vícios posturais. A diferença entre o torcicolo e a cervicalgia é que o primeiro apresenta uma dor pontual e transitória, cujos sintomas podem desaparecer sozinhos por volta de uma semana. Já a cervicalgia é um torcicolo mais grave, quando as dores persistem e se instalam progressivamente, com os sintomas cada vez mais fortes. O importante é que o paciente procure um especialista ao menor sinal de dor – explica o médico do CREB.

Hérnia de disco tem tratamento, sem necessidade de cirurgia

Hérnia de disco tem tratamento, sem necessidade de cirurgia

Os números comprovam o quão é séria a questão da hérnia de disco, lesão do disco lombar que provoca dores nas costas e alterações de sensibilidade nas coxas, pernas e pés. Nada menos do que seis milhões de brasileiros sofrem com essa doença, que é a segunda maior causa de afastamento do trabalho, perdendo apenas para as doenças cardíacas, e a terceira causa de aposentadoria precoce.

De cada dez brasileiros com mais de 40 anos, sete sofrem com algum tipo de problema na coluna. Treze por cento das consultas médicas têm como queixa dores na coluna e 15% da população mundial sobre com a hérnia de disco. Mas a boa notícia, segundo o ortopedista Marcio Taubman, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo , é que 95% das pessoas que sofrem com hérnia de disco não precisam realizar cirurgia na coluna vertebral, devendo tratar da doença de forma conservadora, não invasiva.

  • As pessoas com faixa etária entre 25 e 45 anos apresentam os maiores índices de casos de hérnia de disco. A coluna é o centro de equilíbrio do sistema musculoesquelético do ser humano e dá a base para a estabilização do corpo. Muitas lesões da coluna acontecem devido ao desequilíbrio e desalinhamento dessa estrutura. A má postura é a grande vilã dos males da coluna. Ao menor sinal de dor, um especialista deve ser consultado – finaliza ele


Quer receber novidades?


COVID-FREE
O CREB se dedica diariamente a atender seus clientes com toda a atenção e carinho, venha e comprove ❤