(21) 3182 8282 Whatsapp Horários
CONTEÚDO CREB SOBRE SAÚDE

News | Viva sem dor

 

Raio-X, exame clínico e entrevista com paciente indicam o diagnóstico de artrose no joelho

Dor no joelho, que pode ser acompanhada de sensação de rigidez e queimação, e inchaço e vermelhidão são sintomas de artrose de joelho, doença reumática que acomete o joelho e danifica sua cartilagem. Ao menor sinal destes sintomas, um especialista de...

Dor no joelho, que pode ser acompanhada de sensação de rigidez e queimação, e inchaço e vermelhidão são sintomas de artrose de joelho, doença reumática que acomete o joelho e danifica sua cartilagem. Ao menor sinal destes sintomas, um especialista deve ser consultado, porque quanto mais cedo começar a tratar, melhores são os resultados.

“Para diagnosticar a artrose de joelho, o médico especialista fará primeiramente uma entrevista com seu paciente, para conhecer seu histórico familiar, os sintomas que está sentindo, seu estilo de vida e o que torna a dor mais ou menos intensa, entre outras questões. Os sintomas relatados por um paciente são muito importantes para o diagnóstico e tratamento. Também será feito um exame físico no joelho acometido do paciente, para que sejam observados sinais de inchaço, pontos de dor, rigidez e a amplitude do movimento”, explica o Dr. Clovis Munhoz, ortopedista do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo, e professor da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

O raio-X também pode mostrar a presença de esporões ósseos

Segundo ele, poderá ser requisitado um exame de raio-X, que pode indicar se há perda de espaço articular entre fêmur e tíbia e perda de cartilagem no joelho. “O raio-X também pode mostrar a presença de esporões ósseos, sinal de que os ossos buscaram compensar a perda de cartilagem com crescimento de osso extra”, explica ele, pontuando, porém, que sinais evidentes da doença no raio-X não significam, necessariamente, a presença dos sintomas, como dor e inchaço, além de rigidez e vermelhidão.

Em alguns casos, esclarece o Dr. Clovis, o médico poderá requisitar uma imagem de ressonância magnética, para que sejam conhecidos detalhes adicionais, como imagens do tecido macio (ligamentos, tendões e músculos) e dos ossos. A ressonância será solicitada, diz ele, se o raio-X não for conclusivo o suficiente. “Testes de laboratório não são solicitados porque não identificam a doença. Mas é importante observar que a idade acima dos 45 anos, sobrepeso e os sintomas são fundamentais no diagnóstico. Ao menor sinal de dor no joelho, um especialista deve ser consultado para avaliar o quadro e propor o melhor tratamento”, adverte ele.


Lady Gaga cancela show no Rio. Motivo: dores provenientes da fibromialgia

Para lamento e decepção de seus milhares de fãs, a cantora Lady Gaga, principal atração da primeira noite do Rock in Rio, cancelou sua participação no evento. Portadora de fibromialgia e lúpus, Lady Gaga anunciou sua decisão pelo Twitter, pegando a t...

Para lamento e decepção de seus milhares de fãs, a cantora Lady Gaga, principal atração da primeira noite do Rock in Rio, cancelou sua participação no evento. Portadora de fibromialgia e lúpus, Lady Gaga anunciou sua decisão pelo Twitter, pegando a todos de surpresa. O motivo? Dores. “Brasil, estou devastada por não estar bem o bastante para ir ao Rock in Rio. Eu faria tudo por vocês, mas preciso cuidar do meu corpo agora. Peço por sua compreensão e prometo que vou voltar em breve”, comunicou ela, em sua rede social.

Um dia antes de anunciar o cancelamento do seu aguardado show, Lady Gaga havia dito, também pelo Twitter, que não estava conseguindo se recuperar. “Achei que gelo ajudava na fibromialgia. Estava errada e estava piorando”, escreveu a popstar. Lady Gaga não está só. De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, de 2% a 3% da população sofre desta doença, que acomete principalmente mulheres com idades entre 30 e 55 anos.

– A fibromialgia é uma das doenças reumáticas que mais levam pacientes aos consultórios médicos. E do total de acometidos, entre 80% e 90% são mulheres. Os principais sintomas são dores generalizadas pelo corpo, nas articulações, na coluna vertebral, nos músculos e nos tendões, dor de cabeça, sensibilidade maior ao frio, formigamento nos pés e ou nas mãos, tonteiras, desânimo, fadiga, dificuldades para dormir, sono não reparador e, ainda, falta de motivação e tristeza – explica o Dr. Haim Maleh, reumatologista do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo, e professor de reumatologia da UFF – Universidade Federal Fluminense.

Ele pontua que a fibromialgia não tem causa conhecida, e não pode ser diagnosticada por exames de sangue ou de imagem. É importante, assim, que o reumatologista ou fisiatra seja experiente com essa doença, pois o especialista se baseará em aspectos clínicos, na avaliação do histórico familiar e no exame físico do paciente para diagnosticá-lo com fibromialgia.

– O importante é que há tratamento, que devolve ao paciente a qualidade de vida perdida e elimina os sintomas da doença. Além de medicamentos específicos, contamos com medidas fisioterápicas e prática regular de exercício físico, além de utilizarmos protocolos no CREB, com muito sucesso, que incluem acupuntura, hidroterapia em piscina apropriada, pilates terapêutico e RPG. Com a melhora da dor, da mobilidade e do humor, o paciente recupera a qualidade de vida, passa a ter uma rotina normal de sono e passa a exercer normalmente suas atividades diárias. Mas é preciso se tratar regularmente, e consultar um reumatologista ou fisiatra experiente – explica o Dr. Haim.

Confira a entrevista: https://goo.gl/SdbDX1


Consumo maior de peixe pode controlar inflamação da artrite reumatoide

Doença inflamatória crônica, que afeta a membrana sinovial das pequenas articulações, podendo provocar inchaço e dores, principalmente nas mãos e nos pés, a artrite reumatoide não tem causa totalmente conhecida, mas é possível tratá-la e devolver ao...

Doença inflamatória crônica, que afeta a membrana sinovial das pequenas articulações, podendo provocar inchaço e dores, principalmente nas mãos e nos pés, a artrite reumatoide não tem causa totalmente conhecida, mas é possível tratá-la e devolver ao paciente a qualidade de vida perdida. Mais de dois milhões de brasileiros têm a doença, que acomete uma em cada cem pessoas, sendo duas vezes mais mulheres na faixa entre 40 e 60 anos do que os homens.

Em muitos casos o paciente apresenta incapacidade funcional

“A sensação de rigidez e dores nas juntas, pela manhã, é um dos sintomas da doença. A Artrite Reumatoide pode ser tratada. É possível diminuir os sintomas, preservar a capacidade funcional do paciente e devolvê-lo sua qualidade de vida perdida. A Artrite Reumatoide também pode atacar os olhos, pulmão . Mas cada caso é um caso, e o tratamento é individualizado. Em muitos casos, o paciente apresenta incapacidade funcional, comprometendo o seu dia a dia. Ao menor sinal de dores nas articulações, um médico reumatologista deve ser consultado imediatamente, pois quando mais cedo o tratamento é iniciado, melhor é a resposta”, afirma o Dr. Haim Maleh, reumatologista do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo – e professor de reumatologia da UFF (Universidade Federal Fluminense).

Segundo o Dr. Haim, vários estudos têm se dedicado a relacionar a influência da dieta no controle dos sintomas da doença. “Estudos apontam, por exemplo, que suplementos a base de óleo de peixe ou uma dieta rica em óleo de peixe pode ajudar a controlar a inflamação da artrite reumatoide, ou mesmo reduzindo a probabilidade de desenvolver a doença. De fato, sabe-se que a doença é menos comum em locais onde o consumo de peixe é mais alto. Uma pesquisa foi realizada com 176 portadores da doença. Aqueles que comiam mais peixe, mais de duas porções semanais, tiveram um melhor controle da artrite reumatoide”, relata ele.

“Às vezes, funções simples, como pentear o cabelo ou escovar os dentes, passam a ser um suplício. Temos tido sucesso no tratamento da doença, no CREB. Além do uso de medicações específicas e prática de regular de exercício físico controlado, adotamos protocolos que podem incluir acupuntura, para alívio da dor, pilates, hidroterapia e RPG. O CREB dispõe de duas piscinas exclusivas e adequadas à prática da hidroterapia. Também contamos com um estúdio completo de pilates”, finaliza o Dr. Haim.



Quer receber novidades?


COVID-FREE
O CREB se dedica diariamente a atender seus clientes com toda a atenção e carinho, venha e comprove ❤