(21) 3182 8282 Whatsapp Horários
CONTEÚDO CREB SOBRE SAÚDE

News | Viva sem dor

 

CREB já está no Twitter

Com o objetivo de oferecer mais um serviço e reforçar a comunicação com seus pacientes, o CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo – aderiu ao Twitter. Trata-se da primeira clínica de reumatologia e ortopedia a oferecer mais esse canal de comunicação à toda a comunidade, trazendo transparência e muita informação. A página do CREB no Twitter pode ser acessada em http://twitter.com/CREB30. Os seguidores recebem exclusivas dicas e informações sobre qualidade de vida.


Dores de inverno: previna-se

As estatísticas apontam que as clínicas de reumatologia e ortopedia têm uma demanda até 20% maior de pacientes que reclamam de dores no inverno. São dores no pescoço, na perna, no joelho, na coluna… e o motivo é o frio. “No inverno, com o frio intenso, as pessoas ficam mais retraídas e contraídas. Isso acaba gerando uma tensão muscular que pode significar dor”, explica o reumatologista e fisiatra do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo -, Dr  Eduardo Sadigurschi.

Para evitar maiores problemas, o médico do CREB orienta as pessoas a se alongarem mais durante o inverno. Segundo ele, o alongamento ativa a circulação e diminui o frio. “Também podemos fazer movimentos fáceis durante o nosso dia a dia, como por exemplo aquecer as mãos. Basta vira a palma da mão para cima e massageá-la lenta e firmemente com o polegar da outra mão”, ensina ele.

Outra dica é com o sono. Além de devidamente aquecido com cobertores, a pessoa deve se preocupar com a posição ao dormir. “No frio a tendência é permanecer um maior tempo na mesma posição. O ideal é dormir de lado, com um travesseiro entre as pernas, outro entre os braços e com a coluna reta. O travesseiro deve se encaixar na altura do ombro. Dormir com conforto e adequadamente é fundamental para a saúde da nossa coluna”, avisa ele.

O Dr. Eduardo lembra que muitas vezes as pessoas não dão a devida atenção a pequenas dores do dia a dia e acabam por adquirir um problema maior, que irá demandar mais tempo e esforço para o tratamento. “As dores de fato aumentam no inverno e sempre indicam que alguma coisa não está correta. Não se pode deixar isso de lado. Se a pessoa está sentindo dores regulares, deve procurar um especialista para avaliar seu quadro e tomar as medidas necessárias. Assim, evita-se um problema mais sério e mantemos a nossa qualidade de vida”, finaliza ele.


Bolsas com excesso de peso podem causar problemas nos ombros das mulheres

É cada vez maior o número de mulheres que procuram o consultório do médico reclamando de dores constantes nos ombros. As causas podem ser inúmeras, mas muitas vezes o motivo é óbvio e está ali, para quem quiser enxergar: bolsas enormes, com excesso de peso, podem se tornar as grandes vilãs para problemas nos ombros e, também, na coluna das mulheres. 

O problema se agrava quando a mulher insiste em carregar a bolsa em apenas um lado do corpo, sobrecarregando um determinado ombro. “Esse hábito, nada saudável, gera dor no ombro e também na região cervical e lombar. Os ossos vão ficando assimétricos e um dos lados tende a ficar mais torto que o outro”, explica o reumatologista e fisiatra Haim Maleh, do CREB – Centro de Reumatologia e Ortopedia Botafogo.

O médico do CREB aconselha que as mulheres prefiram bolsas tipo mochila, que podem ser carregadas nas costas, dividindo o peso e aliviando os ombros. “O problema não é só o tamanho da bolsa, mas principalmente a quantidade de peso que ela traz. O ideal é que o peso total não ultrapasse 10 % do peso corporal. Uma mulher de 50 quilos, por exemplo, poderia carregar uma mochila com até 5 quilos. Convenhamos que é o suficiente”, diz o Dr. Haim.

Carregar excesso de peso no ombro, aliado a movimentos repetitivos e a falta de exercícios de compensação pode, por exemplo, ocasionar uma tendinite. Se a dor nos ombros não for tratada adequadamente, pode se tornar crônica e desencadear uma série de problemas mais sérios. “As mulheres devem se preocupar com esta questão, pois sua qualidade de vida pode estar comprometida. ”, ensina o médico do CREB. Ele dá as seguintes dicas para aliviar o problema:

• Evite bolsas grandes, que “pedem” mais e mais objetos;

• evite carregar a bolsa em apenas um só ombro, sobrecarregando um lado do corpo;

• prefira bolsas tipo mochila, que distribuem igualmente o peso entre ambos os ombros;

• não carregue a bolsa pelo antebraço;

• prefira objetos com embalagens pequenas, como produtos de higiene e maquiagem

• Se as dores são constantes, procurem um médico para evitar maiores problemas e eliminar a dor.



Quer receber novidades?


COVID-FREE
O CREB se dedica diariamente a atender seus clientes com toda a atenção e carinho, venha e comprove ❤